Infografia [01]

Impact of using infographics as learning materials and theis correlations with satisfaction, learning styles and visual complexity

Este estudo investiga os benefícios educacionais do uso de infográficos, Considerando a satisfação do uso e a capacidade de retenção de informações por parte dos usuários comparando com materiais tradicionais (texto puro e texto+gráfico). Também avalia outras variáveis como a complexidade do infográfico e estilo de aprendizagem. Para isso foi executado um experimento com 74 alunos de graduação, distribuídos em 3 formatos de aprendizagem. Os mesmos indivíduos foram avaliados quanto à aprendizagem imediata, retenção, perda de conhecimento, satisfação, estilos de aprendizagem e tempo.

Contexto

Sugere que as atividades realizadas durante o processo de aprendizagem devem ser apresentadas e definidas em ordem e quantidade que sejam adequadas À capacidade cognitiva do indivíduo. (QUIROGA; CROSBY; IDING, 2004).

Neste contexto, pesquisas da área de ciência cognitiva mostram que a efetividade da aprendizagem é reduzida quando a apresentação de um conjunto de informações é tão complexa que excede a a capacidade cognitiva de um indivíduo de processá-la adequadamente (COOK, 2006).

As visualizações têm o objetivo de representar e comunicar informações de maneira clara e eficiente utilizando principalmente meios gráficos. A apresentação visual da informação facilita a compreensão de relações e de padrões pelo cérebro humano, Sobretudo, as formas gráficas permitem relacionar dados e observar padrões que outras abordagens não permitem (CLEVELAND, 1994).

LYRA, K. T. Impacto do uso de infográficos como materiais de aprendizagem e suas correlações com satisfação, estilos de aprendizagem e complexidade visual. 2017. 167 p. Dissertação (Mestrado em Ciências – Ciências de Computação e Matemática Computacional) – Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação, Universidade de São Paulo, São Carlos – SP, 2017.

Felder, Felder e Dietz (2002) afirma que alguns aprendizes tendem a responder melhor às informações visuais, e outros conseguem focalizar mais fatos a partir de informações verbais.

Fundamentada na TCC, a Teoria da Aprendizagem Multimídia (TAM) proposta por Mayer (2002a) mostrou por maior de estudos empíricos que a a carga cognitiva que um indivíduo tem que dispor quando encontra texto e ilustrações apresentados em conjunto é menor do que quando são apresentados separadamente (QUIROGA; CROSBY. IDING 2004; MAYER 2002a)

Segundo Lottridge, Chignell e Yasumura (2012), o fator emocional pode interferir diretamente na construção e aquisição de conhecimento, além de influenciar na capacidade de tomar decisões. Baker et al (2008) e Goleman (1996) mostram em seus estudos que a aprendizagem é prejudicada quando os alunos se sentem ansiosos, chateados ou deprimidos. Por outro lado, motivação e curiosidade são fatores que contribuem para um melhor aprendizado. Flores (1998) afirma que o estado afetivo de um aluno interfere de modo direto na motivação em se aprender algo.

Ao considerar o apoio cognitivo que pode ser oferecido pelos infográficos, também é necessário considerar as diferenças na percepção humana ao relacionar-se com este tipo de visualização. A forma como um aprendiz reage a uma visualização pode influenciar no seu entendimento sobre os dados e sobre a utilidade da informação representada (GOMES, 2012)

Motivação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.